5ª conferência de Cultura do Distrito Federal

A Cultura no pós-Covid

Todas as pessoas têm o direito de participar livremente da vida cultural da comunidade, apreciar as artes e participar do progresso científico e dos benefícios que resultam dele.

(Artigo 27, Declaração Universal dos Direitos Humanos)

O mês de novembro vai ficar marcado com a realização da V Conferência de Cultura do Distrito Federal, coordenada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) e pelo Conselho de Cultura do Distrito Federal (CCDF). A partir do dia 3, têm início as primeiras pré-conferências nas macrorregiões administrativas, das quais sairão diagnósticos e propostas da sociedade para o setor cultural. Com o tema A Cultura no Pós-Covid, a Secec propõe a discussão sobre as formas e expressões do saber e do fazer cultural no momento em que o Distrito Federal, o Brasil e todas nações se deparam com uma ruptura dos meios de convivência estabelecidos antes do aparecimento da epidemia da Covid-19. A crise da COVID-19 trouxe à tona que os atuais modelos de desenvolvimento e suas referências precisam ser repensados e que a democracia cultural deve trabalhar novos modelos inclusivos e sustentáveis, situando nossa cultura e suas dinâmicas para recuperar e reconstruir nosso modo de vida. De acordo com a Carta de Roma, lançada em 2020, não se trata da vida “depois da crise”, pois o mundo se deu conta de que a doença pode estar conosco por muito tempo e que teremos que nos adaptar à sua presença. “Essa experiência está mudando nossa maneira de pensar sobre nós mesmos, os outros e as comunidades nas quais vivemos.”. A V Conferência de Cultura do distrito Federal tem por objetivos, definidos em discussões no CCDF, promover o debate entre artistas, produtores, gestores, investidores, comunidade em geral do Distrito Federal e demais protagonistas da cultura, valorizando a diversidade das expressões e o pluralismo das opiniões; propor estratégias para o fortalecimento das políticas públicas de cultura como centro dinâmico do desenvolvimento sustentável; propor estratégias para a consolidação dos sistemas de participação e controle social como subsídios para a gestão das políticas públicas de cultura. Também serão objeto de discussão estratégias para o fortalecimento do Sistema de Arte e Cultura do Distrito Federal. Nas pré-conferências, conselheiros de cultura e representantes dos vários segmentos e linguagens interessados em debater o fazer cultural vão trabalhar temas dispostos em cinco eixos principais, que são:
  • Diversidade e Representatividade
  • Descentralização e Democratização
  • Economia da Cultura
  • Patrimônio Cultural (Material/Imaterial/Natural) e Arquitetura
  • Formação e Intercâmbio Cultural
A Conferência de Cultura, que, apesar de prevista na Lei Orgânica da Cultura (LOC), não é realizada no Distrito Federal desde 2015, acontecerá em meio virtual. Cada pré-conferência será realizada em salas que abrigarão grupos de trabalho sobre os temas propostos, a partir da escolha de delegados que levarão as conclusões de cada debate consolidadas para a plenária final. O cadastramento está sendo realizado por formulário eletrônico disponível em…